4°C 15°C
Barracão, PR
Publicidade

Cresce o número de brasileiras vítimas de infartos fatais

A correria se tornou um aspecto comum na vida de grande parte da população feminina do Brasil — que chega a trabalhar até 6,8 horas a mais do que h...

30/08/2023 às 19h35
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Cartão de TODOS
Cartão de TODOS

A correria se tornou um aspecto comum na vida de grande parte da população feminina do Brasil — que chega a trabalhar até 6,8 horas a mais do que homens, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) — e é tratada, atualmente, como tema de saúde pública, tendo em vista que, nos últimos 30 anos, mulheres de 15 a 49 anos se tornaram um dos principais perfis de vítimas fatais de infarto no país, conforme revelam dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

No passado, o infarto, uma condição crítica e fatal em cerca de 30% dos casos - de acordo com Ministério da Saúde - costumava ser associado predominantemente a homens mais velhos. No entanto, dados recentes da SBC revelam uma mudança preocupante nesse cenário, com um aumento significativo de casos entre mulheres jovens, que geralmente estão na faixa etária entre 15 e 49 anos.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Essa tendência, de acordo com o Dr. Marcelo Pinho, médico da área de Cardiologia do AmorSaúde, rede de clínicas parceira do Cartão de TODOS, está associada a uma série de fatores ligados à modernização da sociedade, como estresse, dieta inadequada e sedentarismo. 

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

“Atualmente, temos testemunhado um número cada vez maior de casos de infartos em mulheres jovens devido, principalmente, à negligência ao autocuidado por falta de tempo para a realização de exames periódicos, aferição de pressão arterial e visita ao profissional de cardiologia a, ao menos, uma vez ao ano. Soma-se a isso, fatores relacionados ao estresse como sedentarismo, tabagismo, má alimentação, álcool em excesso e obesidade”, ressalta o médico.

Conforme destaca o Dr. Marcelo Pinho, mulheres mais jovens têm enfrentado um aumento na pressão profissional e pessoal, o que resulta em cada vez mais elevados níveis de estresse, além da adoção de dietas ricas em alimentos ultraprocessados e pobres em nutrientes essenciais, fator que contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O sedentarismo, por sua vez, é agravado pelo estilo de vida cada vez mais digital, que limita a atividade física. “A rotina de cuidados básicos para evitar um infarto está em evitar os hábitos listados e realizar exames de check up constantes, com visitas anuais ao médico da área de cardiologia”, pontua o profissional.

Para aquelas que querem adotar um estilo de vida mais saudável, capaz de evitar doenças cardiovasculares como o infarto, Dr. Marcelo destaca a importância de focar em práticas mais saudáveis como: alimentação balanceada, atividade física regular, gestão do estresse, consultas médicas periódicas, equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão, PR
15°
Parcialmente nublado

Mín. Máx. 15°

14° Sensação
1.73km/h Vento
65% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h20 Nascer do sol
05h59 Pôr do sol
Ter 16° 11°
Qua 20° 10°
Qui 21° 12°
Sex 23° 13°
Sáb 23° 14°
Atualizado às 14h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,46 +0,48%
Euro
R$ 5,95 +0,29%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,24%
Bitcoin
R$ 367,577,02 +10,36%
Ibovespa
129,237,26 pts 0.26%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias