11°C 22°C
Barracão, PR
Publicidade

BRDE financiou R$ 1,2 bilhão em projetos de energia limpa no Paraná desde 2019

Os irmãos Roberto e Paulo Adami, que produzem matrizes de aves em Congoinhas, são exemplos de um financiamento dentro dessa vertente. Eles produze...

11/09/2023 às 17h05
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Granja Landgraf Adami
Foto: Granja Landgraf Adami

Os investimentos no setor de energia, que compreendem energias limpas, renováveis e eficiência energética, totalizaram R$ 2,89 bilhões em operações realizadas pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) de 2019 até agosto passado na região Sul. Desse valor, 37%, ou seja, em torno de R$ 1,28 bilhão, correspondem a financiamentos de projetos sustentáveis realizados no Paraná, muitos deles viabilizados por meio do Banco do Agricultor.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Os irmãosRoberto e Paulo Adami, que produzem matrizes de aves em Congoinhas, na região Norte do Paraná, são clientes do BRDE há 11 anos, desde que começaram a estruturar o negócio. O investimento mais recente, para aquisição de placas fotovoltaicas, também é fruto dessa parceria.O financiamento aconteceu com recursos das linhas Agronegócio Sustentável e Energias Renováveis.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

“É um investimento autossustentável. Pagávamos em torno de R$ 10 mil mensais na conta de luz e hoje a média é R$ 330. A diferença entre esses valores representa o que financiamos em longo prazo, então essa conta fecha com esse tipo de crédito proposto pelo BRDE”, explica Roberto.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Ele ressalta que o projeto também se ajusta às diretrizes de sustentabilidade exigidas pelos compradores. "A adequação dessa produção aviária, por meio de energia fotovoltaica, faz parte das metas das empresas com as quais temos negócios”, detalha.

Roberto explica que cada etapa da produção de aves é dividida em núcleos, desde quando são pintinhos até a fase do abate e cada uma delas tem um gasto específico de energia, de acordo com a necessidade do animal. “Depois do novo investimento em todas elas estou pagando o mínimo. Então em um ano eu pago todas as parcelas sem os juros, pois são reembolsáveis”, explica. “Eu faço questão de ressaltar que a equipe de analistas do banco dá um suporte muito bom para o cliente, em que o negócio flui”.

De acordo com os empresários deCongonhinhas, os novos investimentos nas unidades de criação de aves matrizes geraram 25 empregos diretos. Eles produzem 150 mil aves por mês e ajudaram o Paraná a alcançar o recorde histórico de um primeiro semestre em sua história:1,07 bilhão de unidades abatidas entre janeiro e julho de 2023.

Dentro do BRDE, esse financiamento está em uma linha que contempla implantação, modernização ourepotencializaçãode unidades geradoras de energia hidráulica, solar, eólica e demais energias renováveis, assim como a aquisição de turbinas, geradores fotovoltaicos, aerogeradores e outros equipamentos para geração de energia e capital de giro associado.

Ela também atende projetos que visem a eficiência energética das empresas com redução e otimização do consumo de energia. O principal diferencial do programa consiste na redução das tarifas de juros.

Para o BRDE, é um movimento essencial para o futuro.“O BRDE tem como propósito promover o desenvolvimento social e econômico por meio das ações humanas que criam projetos que amplificam a participação da sociedade, através das políticas públicas, como facilidade do crédito e oportunidade para alcançar mais pessoas”, detalhou o diretor Financeiro do BRDE, Wilson BleyLipski.

“A geração de empregos associada à preocupação de manter um negócio com critérios de sustentabilidade são pontos essenciais que conectam objetivos do governo estadual e do BRDE. Os produtores rurais também estão maisreceptivosàs novas tecnologias para expansão de seus empreendimentos”, complementou o diretor Administrativo do BRDE, JoãoBiralJunior.

BANCO DO AGRICULTOR–O Governo do Estado promoveu alterações nas normas do Banco do Agricultor Paranaense , por meio do Decreto 3.289/2023, ampliando o escopo das ações. As principais mudanças incluem linha específica para mulheres agricultoras familiares, a ampliação da equalização total da taxa de juros para diversas atividades agropecuárias e a possibilidade de investimento em energia renovável biogás/biometanoporpessoa jurídica e não apenas física.

O novo documento altera dispositivos do Decreto 10.163, de 3 de fevereiro de 2022, que regulamenta a Lei 20.357, de 20 de outubro de 2020, proposta pelo governo e aprovada pela Assembleia Legislativa. Por meio dela, o Estado foi autorizado a conceder subvenção econômica a cooperativas e associações de produção, comercialização e reciclagem, e a agroindústrias familiares, além de projetos que utilizem fontes renováveis de geração de energia e programas destinados à irrigação, entre outros.

A Fomento Paraná, que é gestora do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), foram autorizados a celebrar convênios com órgãos ou entidades financeiras do Sistema Nacional de Crédito Rural para concessão da subvenção em operações de crédito rural a beneficiários desse programa.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a energia passou a ser um insumo relevante nos processos produtivos, responsável por grande parte do custo de produção. "Por isso é nossa obrigação buscar e oferecer condições para que os agricultores tenham acesso a fontes mais sustentáveis”, afirma. “No Paraná temos o privilégio de ter bons parceiros nesse trabalho, como o BRDE, a Fomento Paraná e diversas instituições financeiras”.

Ortigara destacou os dois principais programas de fomento à energia renovável tanto solar voltaica como biogás/biometano, que são o Banco do Agricultor Paranaense e oRenovaPR. “São oportunidades grandiosas oferecidas aos produtores para sermos produtivos do ponto de vista econômico e ambiental, demonstrando ao mundo que fazemos as coisas do jeito certo, com sustentabilidade e sem desperdício", completa.

“Ampliamos o alcance do programa Banco do Agricultor Paranaense com objetivo de apoiar diversas culturas que não entraram no escopo inicial, atendendo principalmente a agricultura familiar e proporcionando acesso a financiamentos com taxa zero de juros. Mas também os médios e grandes produtores, que não fazem parte do Pronaf, também poderão contar com uma redução nos juros em projetos de valores acima de R$ 500 mil”, acrescenta o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão, PR
16°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 22°

16° Sensação
1.22km/h Vento
80% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Sáb 21° 11°
Dom 21° 11°
Seg 23° 12°
Ter 21° 12°
Qua 22° 12°
Atualizado às 09h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,12%
Euro
R$ 6,03 -0,21%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,10%
Bitcoin
R$ 386,591,70 +3,11%
Ibovespa
128,219,96 pts 0.44%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias