11°C 22°C
Barracão, PR
Publicidade

Paraná apresenta experiência sobre fim da vacinação contra aftosa em fórum nacional

Apresentação aconteceu durante o VI Fórum Nacional de Vigilância para Febre Aftosa em Campo Grande (MS), que abordou temas como o reconhecimento i...

23/11/2023 às 17h13
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Paraná
Foto: Reprodução/Secom Paraná

O gerente de Saúde Animal (GSA) da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná ( Adapar ), Rafael Gonçalves Dias, apresentou nesta quarta-feira (22), no VI Fórum Nacional de Vigilância para Febre Aftosa, a experiência do Paraná na interrupção da vacinação contra a febre aftosa e na conquista do reconhecimento internacional de área Livre de febre aftosa sem vacinação.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

O fórum aconteceu na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul (Famasul), em Campo Grande (MS), e abordou temas como a retirada da vacinação no MS, ocorrida em abril deste ano. Também foram pautas do evento o reconhecimento internacional pela atuação contra a enfermidade e os desafios após a conquista do status de área livre de aftosa.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Rafael Dias compartilhou a experiência do Paraná nos últimos anos destacando benefícios e desafios da retirada da vacinação contra a doença no Paraná. Segundo ele, apresentar a experiência do Paraná para outros estados é uma medida significativa para as regiões que buscam alcançar o status de livre da doença sem vacinação. Esse processo, de acordo com ele, envolve uma série de desafios e decisões estratégicas, e compartilhar experiências com outros estados pode trazer muitos benefícios.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

“É importante principalmente no que se refere à troca de conhecimento técnico, à padronização dos protocolos de vigilância, monitoramento e controle da doença e ao fortalecimento da colaboração entre as diversas entidades envolvidas na erradicação da febre aftosa”, afirmou.

EXPERIÊNCIA – Com o trabalho do governo estadual junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária, setor privado e organismos internacionais, a imunização contra a aftosa foi interrompida em 2019 no Paraná e a campanha de vacinação, que acontecia duas vezes por ano, foi substituída pela de atualização de rebanhos. Atualmente o cadastro é obrigatório para garantir a rastreabilidade e a sanidade dos animais.

Em maio de 2021, o Paraná obteve o reconhecimento internacional pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação. Essa conquista possibilitou abertura de mercados para as proteínas animais paranaenses e faz da defesa agropecuária do Estado uma referência.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão, PR
21°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 22°

21° Sensação
1.81km/h Vento
60% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Sáb 21° 11°
Dom 21° 11°
Seg 23° 12°
Ter 21° 12°
Qua 22° 12°
Atualizado às 12h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,56 +0,15%
Euro
R$ 6,05 +0,05%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,18%
Bitcoin
R$ 389,770,00 +3,67%
Ibovespa
127,736,43 pts 0.07%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias