11°C 22°C
Barracão, PR
Publicidade

Turismo rural e morangos orgânicos movimentam a região do Miringuava

As belezas naturais da Bacia do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, foram atrativos para uma visita de j...

24/11/2023 às 14h19
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: IDR
Foto: IDR

As belezas naturais da Bacia do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, foram atrativos para uma visita de jornalistas, influencers digitais e formadores de opinião. Eles conferiram as riquezas da natureza e também as propriedades rurais, que se dedicam à produção agrícola baseada no respeito ao meio ambiente.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Realizada quarta e quinta-feira (22 e 23), a Expedição Destino Miringuava foi organizada pela equipe da Fundação O Boticário com o objetivo de promover a região como destino turístico. A iniciativa integra as ações do Movimento Viva Água, do qual fazem parte o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), a Sanepar, Invest Paraná e Fundação O Boticário.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

O Viva Água visa estimular a preservação da água e, ao mesmo tempo, incentivar a produção sustentável de alimentos, além de fomentar cadeias de comercialização baseadas na conexão direta entre produtores e consumidores. O engenheiro agrônomo Tiago Hachmann, coordenador do Movimento pelo IDR-Paraná, destaca que a divulgação das belezas do Miringuava se soma a ações do poder público na região e fortalece a geração de renda das famílias. “A divulgação dos atrativos naturais do Miringuava fará com que todos conheçam a beleza que temos na região, o que poderá atrair mais clientes para as propriedades, fortalecendo o turismo rural. Afinal, muitos ainda desconhecem as opções tão perto de Curitiba. O segmento de turismo rural pode ser uma excelente fonte de renda extra ao produtor rural”, afirma.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Anke Manuela Salzmann, gerente de projetos da Fundação Grupo Boticário, explica que a ação de divulgação contempla uma das três vocações da Bacia do Miringuava, o Turismo Rural.

“Quando iniciamos este projeto fizemos um estudo e percebemos três principais vocações na região: além do grande potencial em abastecimento de água, temos também a produção de hortaliças e o turismo. Estamos trabalhando com estas propriedades nestas três vertentes para garantir a preservação da água, a continuidade da produção de alimentos e a geração de renda. Levar o grupo de jornalistas e influenciers à região foi uma maneira que encontramos de divulgar e atrair mais clientes ao local”, explica.

DESTINOS ESCOLHIDOS– As visitas foram realizadas em cinco propriedades rurais que valorizam o turismo responsável e a conservação da natureza. As propriedades, na sua maioria, são de agricultores assistidos pelo IDR-Paraná, como as primas e vizinhas Adriane e Alexandra Leschnhak, que possuem propriedades de turismo rural na região. Elas entendem o quanto essa iniciativa pode fortalecer o negócio e destacam a assistência recebida pelos técnicos do IDR-Paraná.

Adriana é produtora de morangos e proprietária da LaChoupana – Colha e Deguste Morangos e afirma que os técnicos estiveram ao seu lado em todos os aspectos. “Além de nos orientar sobre como manter nossa agricultura e ainda preservar o meio ambiente, nos ajudaram com a rotulação dos produtos, com capacitação e, agora, temos auxílio na construção de mais uma cozinha para atender melhor nossos clientes”, afirma.

Utilizar a água de forma racional e sem desperdício tem sido o desafio da Adriane, que cultiva morangos no sistema elevado e semi-hidropônico. O canteiro de produção são bancadas a um metro do chão e recebem água e nutrientes por irrigação. A solução para evitar o desperdício veio com a instalação de sensores que medem a umidade do substrato e indicam quando o cultivo precisa de água.

Além disso, a irrigação é feita em um sistema fechado e o excedente da água das bancadas com cultivos volta para o reservatório e é reutilizada. A economia de água com o sistema fechado fica entre 20 e 25%.

Adriana acredita que estas visitas servem para divulgar e reconhecer o turismo rural na região. “Através deste grupo de influencers e jornalistas temos a oportunidade de mostrar para a sociedade o que temos a oferecer e conquistar mais clientes”, diz.

Alexandra produz orgânicos em sua propriedade e recebeu o grupo com orgulho no local que ela chama de “a maior sala de aula a céu aberto do Miringuava”. A propriedade familiar, além de produzir alimentos orgânicos, também recebe grupos de alunos que queiram conhecer mais sobre a produção agroecológica e o respeito com o meio ambiente.

A produtora conta que optou por migrar para produção orgânica para evitar a contaminação ao meio ambiente e já está há 15 anos com a certificação. “Com a migração conseguimos focar na qualidade e não na quantidade. Como agregou valor ao produto, podemos trabalhar menos, ganhamos mais e trazemos mais saúde para nossa família e para os consumidores. Então, resolvemos abrir o espaço para receber as crianças e ensinar sobre a proteção de água e do meio ambiente desde cedo”, completa.

Ela apostou na produção de produtos biológicos para aplicação no cultivo de olerícolas e frutas. Com isso, foi possível eliminar resíduos de agrotóxicos nos alimentos e diminuir a poluição ambiental.

Outro local visitado que também recebe assistência pelo IDR-Paraná foi a Pousada Estância Carmello, que preparou o pernoite do grupo. Utilizada para o turismo rural, o estabelecimento é referência em proteção ambiental na área rural. A proprietária Sônia de Paula explicou que, para ela, o turismo rural responsável significa usar a natureza como parceira, aliar a preservação do local com a geração de renda.

“A estância nasceu com o intuito de fazer um turismo rural raiz, com recursos existentes na localidade. Usamos como diferencial e quase todos os produtos que utilizamos aqui compramos dos nossos vizinhos para fazer a economia do entorno circular”, afirma. “Olhar para além da nossa porteira. Isso é fazer turismo de forma responsável. É uma forma de polinizar, como as abelhas fazem, e criar uma grande colmeia de propriedades que fazem uma agricultura limpa e sustentável”.

ABASTECIMENTO– A Bacia do Miringuava é utilizada para captação de água pela Sanepar. Ela abastece atualmente cerca de 500 mil pessoas e, após a conclusão de uma nova barragem – em construção – tem previsão de atender aproximadamente 800 mil habitantes. A água captada é inserida no Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão, PR
21°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 22°

21° Sensação
1.81km/h Vento
60% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
06h01 Pôr do sol
Sáb 21° 11°
Dom 21° 11°
Seg 23° 12°
Ter 21° 12°
Qua 22° 12°
Atualizado às 12h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,57 +0,30%
Euro
R$ 6,06 +0,20%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,36%
Bitcoin
R$ 390,998,01 +3,85%
Ibovespa
127,740,38 pts 0.07%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias