11°C 22°C
Barracão, PR
Publicidade

Cantora Luciane Dom apaga vídeo que afirmava ter sofrido revista no cabelo em aeroporto

Após nota da Infraero dizendo que imagens comprova que o episódio não aconteceu a postagem foi apagada

15/12/2023 às 12h37
Por: Redação Fonte: PANTV/Marcos Prudente
Compartilhe:
Foto: Reprodução Correio Brasiliense
Foto: Reprodução Correio Brasiliense

No cenário contemporâneo, as redes sociais se tornaram um espaço de expressão e denúncia, onde indivíduos compartilham experiências e levantam questões relevantes para a sociedade. Recentemente, a cantora Luciane Dom protagonizou um episódio que suscitou discussões acerca do racismo e da sensibilidade na abordagem de situações que envolvem a temática.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

Em suas redes sociais, Luciane Dom relatou ter sido vítima de racismo durante uma suposta revista em seu cabelo. O relato gerou indignação e solidariedade por parte de seus seguidores, reforçando a importância do combate ao preconceito racial. No entanto, o cenário mudou drasticamente quando a Infraero emitiu uma nota informando que a inspeção em questão era parte de um procedimento protocolar e que as imagens comprovam que não houve revista no cabelo da cantora.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

A atitude da cantora ao apagar o vídeo e reconhecer a celeridade do ocorrido levanta questionamentos sobre a complexidade do racismo cotidiano. Em suas palavras, ela destacou que o racismo do dia a dia não se faz visível nas câmeras de segurança, sugerindo que a sutileza desses episódios muitas vezes passa despercebida pela sociedade.

Continua após a publicidade
Design de Marcos Prudente

O episódio de Luciane Dom ressalta a necessidade de abordar o tema do racismo com sensibilidade e discernimento. Embora a cantora não tenha esclarecido melhor o episódio diante da evidência apresentada pela Infraero, é crucial lembrar que a experiência dela reflete uma realidade vivida por muitos indivíduos negros que, por vezes, sentem-se alvo de discriminação mesmo em situações protocolares. Nas redes sociais a cantora após apagar o vídeo, voltou postar sobre o assunto e disse: "Foi tudo muito rápido e sutil, o racismo de todo dia não se vê nas câmeras de segurança. Peço que parem o assédio e a reprodução dessa violência. Vamos seguir", escreveu Luciane.

A reação inicial nas redes sociais destaca a urgência de promover um diálogo mais amplo sobre o racismo sistêmico, levando em consideração tanto as denúncias legítimas quanto a importância de uma investigação imparcial. É preciso reconhecer que, mesmo diante de procedimentos protocolares, é possível que atitudes racistas persistam, e isso deve ser abordado com seriedade pelas pessoas e instituições.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão, PR
22°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 22°

22° Sensação
0.77km/h Vento
51% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h18 Nascer do sol
06h03 Pôr do sol
Ter 21° 11°
Qua 22° 11°
Qui 24° 13°
Sex 22° 15°
Sáb 24° 15°
Atualizado às 13h01
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,55 -0,89%
Euro
R$ 6,04 -0,92%
Peso Argentino
R$ 0,01 -1,74%
Bitcoin
R$ 396,420,21 +0,02%
Ibovespa
128,111,59 pts 0.39%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias