Segunda, 18 de março de 2019
(46) 984 000 614
Polícia

13/03/2019 ás 21h32 - atualizada em 13/03/2019 ás 21h41

Daiane Lima

Bom Jesus do Sul / PR

As semelhanças entre o massacre de Columbine nos EUA e Suzano
Ataque que ocorreu na escola da Grande São Paulo lembra algumas características do célebre massacre ocorrido há quase 20 anos em uma escola do Colorado (EUA)
As semelhanças entre o massacre de Columbine nos EUA e Suzano
Guilherme Taucci, um dos autores de massacre em Suzano, e os personagens de Columbine Dylan Klebold e Eric Harris retratados no filme 'Elephant' (Facebook/Reprodução/Divulgação)

Vinte de abril de 1999, 11h19 da manhã. Dylan Klebold (17 anos) e Eric Harris (18 anos) entram em Columbine High School, escola em que estudavam no estado norte-americano de Colorado e abriram fogo contra alunos nos refeitório. 


Nesta manhã de quarta-feira (13), na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, Guilherme Taucci (17 anos) e Luiz Henrique de Castro (25) atiraram contra alunos e funciónarios.


Em Columbine, Klebold e Harris mataram, juntos, treze pessoas e feriram cerca de vinte e uma, cometendo suicídio logo após o ataque.


Na escola de Suzano, oito pessoas morreram, sendo cinco alunos, duas funcionárias e o dono de uma locadora de veículos de onde roubaram um carro usado na ação.


Segundo a investigação, Guilherme Taucci Monteiro, matou Luiz Henrique de Castro, e depois se suicidou.


Veja outras coincidências nos dois massacres:


Vestimentas



Guilherme Taucci, um dos atiradores em Suzano (à esq.), em foto no Facebook, e Dylan e Eric retratados no filme ‘Elephant’, sobre Columbine (Facebook/Reprodução/Divulgação)


O massacre de Columbine ficou conhecido pelas roupas que os atiradores usaram: vestiam apenas preto. Apesar de Luiz Castro ter sido encontrado morto com uma camisa xadrez, Guilherme usava camisetas, calças e botas pretas lembrando a vestimenta dos assassinos americanos. Ele também usava um boné para trás, como Dylan e Eric, e um relógio com o visor posicionado no lado contrário do pulso, outra marca de Columbine.


Artefatos incendiários



Coqueteis molotov preparados pela dupla de atiradores em Suzano e combustível apreendido após o massacre de Columbine (Reprodução/Karl Gehring/The Denver Post/Getty Images)


O plano inicial da dupla de Columbine era colocar bombas na cafeteria da escola e esperar a explosão para, na sequência, atirar nos estudantes e funcionários que fugissem pela porta. Porém, as bombas não explodiram. Já em Suzano, a Poícia Militar apreeendeu garrafas de coquetel molotov – arma química incendiária caseira -, que não chegaram a ser usadas.


Armas brancas



Machadinho levado por um dos atiradores de Suzano e facas apreendidas no massacre de Columbine: armas brancas nas duas ocorrências (Reprodução/Courtesy of Jefferson County Sheriff/Getty Images)


No massacre de Columbine, foram apreendidas com Dylan e Eric diversos tipos de facas, que não foram utilizadas pelos atiradores. Guilherme levou ao ataque em Suzano um machadinho, que foi encontrado em sua cintura após o suicídio. Além disso, também foi encontrado um arco e flecha ao lado de seu corpo.


Máscaras



Comparativo da caracterização de um dos atiradores de Suzano com uma cena da série American Horror Story (Facebook/Reprodução/FX Networks/Divulgação)


A primeira temporada da série americana American Horror Story fez referência ao massacre de Columbine com o personagem Tate, que entra na escola em que estudava vestido de preto, mata estudantes e comete suicídio, como no crime que aconteceu em 1999 no Colorado. Porém, o personagem usa uma maquiagem de caveira. Guilherme, um dos autores do ataque em Suzano, apareceu com uma máscara de caveira e uma vestimenta parecida com a de Tate.


Indícios anteriores



Guilherme Taucci faz pose igual à do personagem Tate, da série ‘American Horror Story’, que é uma referência aos atiradores de Columbine (Facebook/Reprodução/FX Networks/Divulgação)


Indícios anteriores


Ainda em American Horror Story, o personagem Tate faz uma arma com a mão antes de cometer o crime. Tate é uma referência aos adolescentes de Columbine, que passavam por transtornos psicológicos. Guilherme, um dos atiradores brasileiros, fez o mesmo gesto e publicou a imagem no Facebook momentos antes de cometer o crime.


Cadernos com táticas e jogos online 



Caderno encontrado em carro de assassinos de Suzano tem estratégias de jogo — Foto: GloboNews/Reprodução


Em 1996, Eric Harris mantinha um blog com mapas para o jogo eletrônico Doom. Mas, no ano seguinte, o site passou a servir como uma espécie de diário em que Eric dava indícios da raiva que sentia com o mundo a sua volta. 


A polícia localizou no carro usado pelos assassinos de Suzano, cadernos com desenhos de armas, nomes de jogos de internet e táticas de jogos de combate que o participante deve cumprir.


Outro caderno, que seria de Guilherme Tauci Monteiro, tinha uma lista de regras de conduta da escola.


Segundo a polícia, os dois tinham um "pacto" segundo o qual cometeriam o crime e depois se suicidariam.


 

FONTE: Daiane Lima com informações Veja

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium