E-mail

portalagoranoticias@gmail.com

WhatsApp

(49) 9 9156-0163

Teste01
Copa América

De 1968 a 2019, de Tostão a Messi: clássico Brasil x Argentina terá sexto capítulo no Mineirão

Albiceleste volta a BH para encarar time de Tite; jogo é terça e vale vaga na final da Copa América

29/06/2019 08h39
Por: Daiane Lima
Fonte: GE
Brasil x Argentina, 2016, no Mineirão — Foto: Reprodução/TV Globo
Brasil x Argentina, 2016, no Mineirão — Foto: Reprodução/TV Globo

Haja coração, amigos! Brasil e Argentina vão se enfrentar na semifinal da Copa América 2019. O palco? O Estádio Mineirão. O duelo, confirmado após o time de Messi vencer a Venezuela por 2 a 0 no Rio de Janeiro, será na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília). O embate dos rivais terá o sexto capítulo na capital mineira, todos eles realizados no Gigante da Pampulha.

O histórico é amplamente favorável à Seleção Brasileira: quatro vitórias e um empate. Ou seja, a Seleção nunca foi derrotada pela Argentina jogando no Mineirão. Missão para o craque Lionel Messi tentar cumprir. O camisa 10 do Barcelona visitará Belo Horizonte pela quinta vez. Jogou no Mineirão em 2008, 2014 (Copa do Mundo), 2016 e na Copa América 2019 contra Paraguai.

O Gigante da Pampulha é a segunda casa brasileira do "superclássico". Só perde para o Maracanã, que recebeu o jogo por 11 vezes. Entretanto, o estádio do Rio de Janeiro não sente a rivalidade há 21 anos.

Estádio Mineirão recebeu Brasil x Argentina pela Copa América em 1975 — Foto: Frederico Ribeiro

Brasil 3 x 2 Argentina

11/08/1968 – Amistoso

O primeiro confronto entre Brasil e Argentina no Mineirão aconteceu em 1968. Um amistoso entre as equipes contou com uma seleção brasileira toda formada por jogadores de América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro. Os titulares eram compostos por nove cruzeirenses e dois atleticanos. Além disso, um representante do Coelho entrou no segundo tempo.Os gols brasileiros daquela partida foram marcados por Evaldo, Rodrigues e Dirceu, trio da Raposa. Pelo lado da Argentina, Alberto Rendo e Angel Silva balançaram as redes.

Um curiosidade: o técnico oficial do time nacional era Aimoré Moreira, mas quem comandou o Brasil no Mineirão foi um trio formado por Biju - figura histórica do futebol de base de Minas, que lapidou Tostão e Éder Aleixo - o ex-jogador Carlyle e o radialista Jota Júnior.

Brasil 2x1 Argentina

06/08/75 - Copa América

Sete anos depois, as duas seleções se encontraram novamente na capital mineira. A competição? Justamente a Copa América. A Argentina daquele ano contou com cinco jogadores que futuramente seriam campeões do mundo em 1978: Killer, Gallego, Ardilles e a famosa dupla de ataque Luque e Kempes.

Para o Brasil, o jogo teve um gosto de alívio. A vitória encerrou um jejum da Seleção de quatro jogos sem vencer a Argentina pela Copa América. O triunfo brasileiro contou com dois gols de Nelinho, sendo um deles uma cobrança de falta no ângulo.

Brasil 3 x 1 Argentina

02/06/2004 - Eliminatórias

A base da Seleção que enfrentou a Argentina em 2004, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2006, era o time pentacampeão em 2002. Sete dos 11 principais estavam no grupo que venceu a Alemanha, com dois gols de Ronaldo Fenômeno, no Japão.

Coincidentemente, Ronaldo também foi o nome do clássico sul-americano. O então camisa 9 marcou três gols, todos de pênalti. A terceira penalidade foi convertida exatamente no último lance do jogo, aos 50 minutos.

Brasil 0 x 0 Argentina

18/06/2008 - Eliminatórias

O único empate entre as seleções aconteceu na era Dunga. A torcida brasileira não estava satisfeita com o atual treinador e, ainda no primeiro tempo, o técnico ouviu gritos de ''jumento'' e cantos como ''adeus, Dunga".

Os mineiros ainda viram, pela primeira vez, o argentino Messi em campo. Em 2004, o camisa 10 tinha apenas 17 anos e só estrearia na seleção principal da Argentina um ano depois.

Brasil 3 x 0 Argentina

10/11/2016 - Eliminatórias

Em 2016, a Seleção retornou ao palco do fatídico 7 a 1, a amarga derrota para a Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo de 2014. O reencontro com o Mineirão, já sob o comando do atual técnico Tite, não poderia ter sido melhor. Diante do maior rival, a seleção brasileira jogou leve e venceu por 3 a 0.

Philippe Coutinho, Neymar e Paulinho marcaram os gols daquela partida que contou com o segundo maior público e a segunda maior renda do futebol brasileiro até 2016. Ficou atrás apenas do confronto entre Atlético-MG e Olimpia (PAR), pela final da Copa Libertadores em 2013, que teve renda de R$ 14.176.146. O jogo entre Brasil e Argentina registrou 53. 490 pessoas e uma renda de R$ 12.726.250.

Escalação do Brasil:

Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda (Thiago Silva) e Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho (Douglas Costa) e Neymar; Gabriel Jesus (Roberto Firmino). Técnico: Tite.

Escalação da Argentina:

Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Más; Mascherano, Biglia, Enzo Pérez (Kun Agüero) e Di María (Ángel Correa); Messi e Higuaín Técnico: Edgardo Bauza.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Barracão - PR
Atualizado às 17h20
17°
Poucas nuvens Máxima: 26° - Mínima:
17°

Sensação

18.2 km/h

Vento

46.9%

Umidade

Fonte: Climatempo
Banner arranha céu
Dieta 21 dias (slot 1)
Pulseira Masculina Slot 01
Municípios
Schwingel Motos
Ejaculacao slot 2
Pingente Country Slot 2
Últimas notícias
K2 Lanches
Colar Feminino Slot 3
Mais lidas
Brinco Country slot 4
Net Tri
Don José (slot 5)
Anel Pedra Verde Slot 5