E-mail

portalagoranoticias@gmail.com

WhatsApp

(49) 9 9156-0163

Teste01
Chapecoense

Elenco da Chapecoense protesta por atraso de sete meses de direitos de imagem

Antes do treinamento, grupo se reúne com a diretoria e comissão técnica para reclamar

09/11/2019 08h39
Por: Daiane Lima
Fonte: GE
Foto: Guilherme Griebeler/Rádio Chapecó
Foto: Guilherme Griebeler/Rádio Chapecó

O elenco da Chapecoense protestou pelo atraso de sete meses de direitos de imagem, nesta sexta-feira, antes do treinamento no CT Água Amarela. Ainda sem uniforme, o grupo se reuniu com o gerente de futebol Michel Gazola e o técnico Marquinhos Santos para uma posição mais concreta.

Depois de uma conversa que durou cerca de 20 minutos, o grupo voltou ao vestiário, se trocou e treinou normalmente.

Desde o início do ano, o Verdão sofre para manter as contas em dia. Sem uma solução nesta reta final de temporada, o elenco escancarou o incômodo com a situação.

Em julho, a diretoria chegou a renegociar o pagamento dos direitos de imagem. Eles correspondem à boa parte do salários dos atletas, cerca de 40% segundo o Verdão. Os outros 60% são pagos na CLT.

Por meio de nota, a Chapecoense confirmou os débitos com o elenco, mas reiterou que o elenco vai manter as atividades.

- Antes das atividades desta sexta-feira, o grupo de atletas da Chapecoense se reuniu com o técnico Marquinhos Santos - no centro de um dos campos do CT Água Amarela - a fim de conversar, de forma amistosa, e de manifestar a insatisfação em relação ao atraso do pagamento dos direitos de imagem, que já chega aos sete meses. Apesar da evidente insatisfação, os comandados de Marquinhos Santos informaram que darão sequência às atividades e compromissos junto ao clube normalmente - diz a nota.

O Verdão é o vice-lanterna da Série A com 22 pontos. Na próxima rodada, enfrenta o Grêmio, domingo, às 19h, na Arena Condá.

Entenda o problema

No início da temporada, o Verdão do Oeste previu a entrada de R$ 10 milhões referentes aos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para o exterior. Como a operação da CBF não foi concretizada, a Chape recebeu apenas R$ 1,8 milhão, sem a dedução de impostos, o que ocasionou uma diferença de R$ 8,2 milhões em relação ao planejado para o ano e no fluxo de caixa do clube.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Banner arranha céu
Dieta 21 dias (slot 1)
Pulseira Masculina Slot 01
Blogs e colunas
Schwingel Motos
Ejaculacao slot 2
Pingente Country Slot 2
Últimas notícias
K2 Lanches
Colar Feminino Slot 3
Mais lidas
Net Tri
Brinco Country slot 4
Anel Pedra Verde Slot 5
Don José (slot 5)