Teste01
FORÇA EXAGERADA

Mulher que teve perna quebrada em prisão, está sem trabalhar e tem filho traumatizado

Ação da Polícia Militar de Mafra, ganhou as redes sociais e virou debate público

11/03/2020 19h41
Por: Redação
Fonte: Marcos Prudente
Foto: Divulgação DCM
Foto: Divulgação DCM

Uma ação policial, realizada no interior de Mafra/SC, acorrida no dia 19 de fevereiro, ganhou notoriedade nas redes sociais no dia de ontem (10), devido a força usada por um policial no momento da prisão de uma mulher. Na condução da mulher para a viatura, ela recebeu uma rasteira, que quebrou sua perna, assim como bateu o rosto no chão, apresentando fraturas também.

Imagens do celular da irmã da costureira Silvana de Souza, mostram que a mulher não apresentou força durante a prisão e mesmo assim, o policial que a conduzia lhe agrediu, assim como apreendeu o celular, após empurrar a cinegrafista amadora que registrava a ação policial. 

O Corpo de Bombeiros foi acionado, conduziu Silvana até o hospital, onde foi constatado lesão na fíbula e na tíbia, o que levou-a passar por uma cirurgia que lhe deu uma platina e treze parafusos. 

Segundo relatos de Silvana, seu filho mais novo, de quatro anos de idade, acabou traumatizado com a ação policial. Ao ouvir qualquer barulho de sirene, o menino se agita e começa a perguntar se é a polícia. Ela também relata que a polícia mente em seu relatório, a começar pela desculpa do policial que diz que houve reação, assim como ameaças aos agentes. Em suas palavras a única coisa que foi praticado de errado, é o desacato, que ocorreu após os policiais entrarem em sua residência, usando spray de pimenta, inclusive nas crianças.

Silvana diz ainda, que durante o resgate e no hospital, o policial dizia que ela havia escorregado, caído, com  sua queda por cima dela, fazendo um de seus equipamentos quebrar a perna da mulher.

A polícia chegou até o local, após avistar o filho de um morador da casa dos fundos, que estava com uma moto, com a placa adulterada e os policiais quiseram entrar em sua residência, momento que começou a discussão, pois eles não tinham nada a ver com a ocorrência. Desta forma contestaram o trabalho policial, os quais teriam sido truculentos, calando os envolvidos com gás lacrimogênio, momento que começou os desacatos, afirmando que em momento algum foi tentado enfrentar-los.

Silvana tem retorno marcado para o dia 25 de março, onde saberá se terá que passar por mais um procedimento cirúrgico. Durante este tempo, a mesma está sem trabalhar, o que poderá impor dificuldades em seu mantimento familiar.

Versão da polícia.

Segundo nota emitida pela polícia, após o vídeo viralizar na internet, diz que os policiais foram ameaçados pelos populares, que teriam pegado um facão para investir contra os agentes. Ela ainda relata, que a mulher teria reagido, motivo que o policial teve que usar força progressiva.

Ministério Público.

O Ministério Público irá investigar o caso, imagens serão colhidas, tanto das câmeras policial, assim como dos populares. A Polícia Militar deverá abrir uma sindicância interna, para apurar o caso. Advogados da família estão esperando a conclusão do inquérito instaurado, para manifestar sobre as medidas que serão tomadas.

Confira o vídeo abaixo, gravado pela irmã da vítima.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Barracão - PR
Atualizado às 05h46
Tempo aberto Máxima: 26° - Mínima:

Sensação

12.3 km/h

Vento

69.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Banner arranha céu
Seu pontes
Municípios
Ejaculacao slot 2
Últimas notícias
K2 Lanches
Mais lidas
Net Tri