Quarta, 12 de Maio de 2021 18:14
(49) 9 9156-0163
Barracão TUDO NOSSO

Barracão - Após invasão, índios querem patrimônio municipal para criar aldeia

Atualmente cerca de dez famílias moram no antigo café colonial

22/04/2021 15h52 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Fonte: PAN/Marcos Prudente
Local que os índios invadiram/Foto: Reprodução Arquivo PANTV
Local que os índios invadiram/Foto: Reprodução Arquivo PANTV

O antigo café colonial que ficava nas proximidades do acesso a Linha Cerro Agudo, Barracão/PR e do trevo de acesso a Santa Catarina, virou um elefante branco, após o projeto de fabricação de vinho e manutenção da gastronomia local não dar certo. O investimento do dinheiro público foi para o ralo, quando quem ganhou o direito de explorar a área, não deu seguimento nos trabalhos. Após ao menos seis anos de abandono, o prédio foi invadido por índios, que agora tem através do Ministério Público, o parecer favorável de posse do local, através da FUNAI.

Construído na gestão de Joarez Henrichs, com aval do atual prefeito Jorge Santin (PSD), que na ocasião era um dos vereadores, o local acabou sendo abandonado e na administração seguinte, do ex-prefeito Marco A. Zandoná (MDB), o que restava de patrimônio além do prédio, acabou sendo levado por populares mal intencionados e até mesmo negociados a preço de banana por outros. Em 2013 o Portal Agora Notícia cobrou da administração uma resposta, mas ficou apenas no deixa para depois. (Veja reportagem gravada em 2013)

Invadido por indígenas da tribo Kaingang, a reportagem do Portal Agora Notícia (PANTV), esteve no local em 2019 para fazer levantamento. Na ocasião, havia uma proposta para vender o terreno e usar o dinheiro em outros fins, como aplicação em um parque industrial, sugerido pelo então vereador Marcos Wais. Impedida pelos índios de realizar imagens, foi convidada a se retirar, onde recebeu “ameaças”. Novamente foi procurada autoridades políticas, mas não foi obtida resposta. O Ministério Público deu parecer favorável à FUNAI, que poderá tomar posse do local e com os já moradores, formar uma aldeia. 

Como é um patrimônio público, mais os direitos indígenas, será difícil reverter o parecer do MP. A FUNAI provavelmente tem a causa ganha, mas os vereadores Zé Borsato (PSD) e Leandro Hahn (Podemos), levaram o caso para Câmara de Vereadores, onde falaram que é uma situação praticamente irreversível, mas que o município buscará os meios legais para tentar reaver o imóvel.

Segundo matéria postada no Jornal da Fronteira, na atualidade os índios estão usando o prédio em um total de 10 famílias. Onde teriam uma mini escola indígena, para as crianças aprenderem sobre sua cultura e um espaço para artesanato, produtos vendidos para alimentação e manutenção das pessoas que ali vivem.

Opinião

Diante da facilidade que a FUNAI, assim como invasores de locais públicos tem de se apropriar do que não é deles, as leis brasileiras deixam cada vez mais explícita, que ser honesto no país tupiniquim, é um motivo de piada e reforçada pela máxima: Se eu não invadir, outro invade e fico apenas querendo ser o certinho, sem dinheiro e local para morar. 

Deixo duas perguntas: os índios têm terras demarcadas por lei e todos alocados nas aldeias, o que fizeram com as deles? Se estão na civilização, não teriam que viver as regras cíveis?   

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Barracão - PR
Atualizado às 18h05 - Fonte: Climatempo
17°
Poucas nuvens

Mín. 10° Máx. 17°

17° Sensação
10.6 km/h Vento
74.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (13/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 20°

Geada
Sexta (14/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 19°

Sol com muitas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias